quinta-feira, abril 19, 2018

Encontros mensais do CR: 19 de Abril de 2018 (2)

Fotografias do almoço do CR de 19 de Abril de 2018 no CMN, com dez presenças, organização AFidalgo:



Nota: Fotos do PRoberto, comprimidas para o blogue.

quinta-feira, abril 12, 2018

Encontros mensais do CR: 19 de Abril de 2018 (1)

Com algum atraso, estão todos convidados para o próxima almoço (4º), no CMN, no dia 19 de Abril 2018, pelas 12 30.
O V. Cunha sugere que os almoços se realizem numa 3ª F ou 4ª F. Vamos analisar.
Vamos também discutir a forma de almoço de Maio, estendendo às mulheres num sábado na área de Lisboa.
ACFidalgo

sábado, março 31, 2018

Aniversários de elementos do CR: Abril de 2018

Neste mês de Abril de 2018 completam mais um ano:

MANUEL AGOSTINHO DE CASTRO FREIRE DE MENEZES 07ABR (1945)

ALFREDO VIRGÍLIO VITORINO DIAS 12ABR (1944)

JOAQUIM FRANCISCO DE A. PAES DE VILLAS-BOAS 18ABR (1946)

JOSÉ CARLOS ALVES D’ALMEIDA 26ABR (1945)

VICTOR MANUEL JORGE AMARAL 27ABR (1945)

A todos os aniversariantes um abraço de parabéns!

quarta-feira, março 28, 2018

CR's em actividade: No IDJC , na Publicação "Roteiros"

No número 11, do ano de 2017, do "Boletim do Instituto D. João de Castro", nº 11  que pode ser consultado aqui , registamos mais uma vez a participação do nosso camarada CR ACRebeloDuarte, também Director desta Publicação, no seu artigo "A CPLP, uma comunidade à procura de um caminho", nas páginas 235 a 270.

domingo, março 25, 2018

Encontros mensais do CR: 22 de Março de 2018 (2)

Realizou-se nesta Quinta-Feira, 22 de Março, o 3º almoço do ano do CR, com a presença de 11 elementos: ARDuarte, ACostaeSilva, ACAnaia, AFidalgo, EFCarvalho, FCSilva, FSLourenço,  HRoque, JHenriques, PReynaud e PRoberto.
O encontro decorreu no CMN, com a natural jovialidade da "velhada", proporcionada pela irreverência do FSL, pese embora a recente "banhada" vinda da pérfida albion.

Notas: RELIM do Organizador-Mor e foto do PRoberto obtida através da Newsletter do CMN.




sábado, março 10, 2018

Encontros mensais do CR: 22 de Março de 2018

Conforme comunicação do Organizador-Mor ACFidalgo, que pretende respostas (por mail ou telefone):

Estão todos convidados/convocados para o próximo almoço que se irá realizar no CMN na 5ª Feira dia 22 de Março de 2018, pelas 12H45.
Estamos a pensar no de Abril associar as "consortes", num fim de semana, mas nas redondezas.
Aceitam-se sugestões.

sexta-feira, março 09, 2018

Uma vocação que se perdeu...

Penso que muito poucos se aperceberam na altura, mas nos longínquos tempos da Escola Naval, sobretudo durante algumas aulas cuja profundidade temática ia muito para além da nossa capacidade cognitiva, debilitada por muitas noites mal dormidas, nasceu neste vosso prezado camarada uma irresistível vocação poética que, se viesse a ser devidamente orientada e estimulada, o levaria até ao Parnaso onde certamente cairia nos braços do Orpheu, conforme se comprova no poema que se segue, que se divulga em estreia mundial, e que brotou de inspiração súbita obtida durante uma aula de Física, do nosso estimado professor Dr. Noémio Macias. 
Dos episódios aqui relatados alguns de nós certamente ainda se recordarão. 


quinta-feira, março 08, 2018

A Casa da Balança, ainda.

Depois de ter escrito, em 28FEVp.p., umas linhas sobre a Casa da Balança, veio ao meu conhecimento a existência de uma colectânea de artigos, designada por “NAU DE PEDRA”, coordenada pelo CALM Malheiro do Vale e editada em 1988 pela REVISTA DA ARMADA.
E é desse trabalho que retiro este excerto, que refere a Casa da Balança:
“ Era ali que os oficiais se fardavam antes de embarcar na Caldeirinha e seguir para bordo e era ali também que, no regresso, se vestiam à paisana antes de sair para a rua (alguns continuavam com uniforme). Também era obrigação todos lerem a Ordem antes de sair, para tomar conhecimento de qualquer movimento que lhes dissesse respeito. Outra coisa que faziam era lerem os boletins meteorológicos com as previsões para os dias próximos. Assim, a balança, como abreviadamente era designada, era o maior centro de convívio dos oficiais e ali se resolviam altos problemas da corporação.
Com a mudança do Arsenal e de muitos outros serviços para a margem sul e consequente desaparecimento do Quadro dos Navios de Guerra (embora tenha voltado mais tarde – nota minha), por terem passado os navios a estacionar na Base do Alfeite, a Casa da Balança perdeu toda a sua importância, acabando por servir como arrecadação de material.
Atendendo ao grande número de oficiais que passou a servir na Nau de Pedra, o ilustre ministro Pereira Crespo mandou restituí-la à sua traça primitiva. Embora sem o movimento e agitação de outrora, tornou-se um local tranquilo, onde os reformados esperam a hora do almoço, lêem as Ordens e as previsões meteorológicas, conversam…”
Neste texto dedicado à Casa da Balança, é ainda revelada a origem do nome, é feita menção à utilização do local para “exposições da Marinha – do Instituto Hidrográfico, do Grupo Um de Escolas da Armada, da história da TSF na Armada, de selos, etc”.
E é dado especial destaque ao discurso que o então Presidente da República, Dr. António José de Almeida, ali proferiu em 23 de Junho de 1923, felicitando a Armada pela realização do grande feito que foi a “feliz conclusão da Primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul, levada a cabo pelos heroicos aviadores navais Sacadura Cabral e Gago Coutinho.”
Desse discurso, a Armada gravou um excerto em placa de bronze colocada nas paredes da Casa da Balança e depois transferida (coincidindo com a citada mudança do Arsenal e de outros serviços) para o Museu de Marinha, tendo finalmente “regressado ao seu lugar – aquele onde ecoou a palavra de ouro do Presidente – quando da reconstrução ordenada pelo ministro Pereira Crespo.”
……………………………………………………………………………………………………………………..
Ficam então, aqui, mais alguns subsídios para a História da Casa da Balança.
Dizem-me que a História não se repete…
Mas, como é sabido, foi, recentemente, (re)instalado o Balão do Arsenal.
Por isso…

07MAR18
FSL

segunda-feira, março 05, 2018

Memórias de 1963 (1)

Quem se lembra ainda da imensa lista do enxoval na nossa entrada na Escola Naval em 1963?
Um dos artigos eram os cabides (não me lembro de quantos e não eram os do bridge), de que encontrei, em casa, pelo menos o exemplar que se mostra:
Tudo marcado com CR__

CR's em actividade: Referências na Revista da Armada de DEZ2017